27/02/2011

Palhaço de mim

Tira a máscara palhaço,
deixa a lágrima rolar,
Palhaço do peito de aço
caminha no teu cadafalso
nos lábios o gosto do mar.
Deixa rolar a tristeza
em gotas salobras na face
baixou o pano, certeza,
esquece a tua grandeza
tira da cara o disfarce
Chora palhaço o teu pranto
ninguém há de o perceber
pranteia só, no teu canto,
esconde de todos o espanto
d'o palhaço também sofrer
PALHAÇO DE MIM
Jorge Linhaça

9 comentários:

myra disse...

otimo poeta! e é assim mesmo, os palhaços nao sao alegres...
linda foto!
beijos

as arteiras disse...

Olá, In Natura!
Muitas vezes, nos tornamos palhaços de nós mesmo. Fazemos com que os outros riam, e por dentro estamos despedaçados.
É a vida de cada um...
Uma linda semana prá vc!
Bjs!!
As arteiras

Ed disse...

Belíssimo o poema de Linhaça, que aliás, me parece já ter lido outro(s) poemas dele aqui em seu blog. Ser palahço de si mesmo... nem vou comentar muito, pois tenho tantas vezes estes sentimentos... sensações, sei lá :) Bjos

Celamar Maione disse...

Ninguém percebe o pranto do palhaço. Aliás...todo palhaço carrega grande tristeza no peito...
Bela poesia.

Beijão

Tatiana disse...

Muitas vezes preferimos maquear a nossa dor e esquecemos que ela se manisfeta nos olhos que nada conseguem esconder!
Um beijo carinhoso

Ed disse...

Hoje só voltei para desejar um Feliz Dia Internacional da Mulher. Com a alegria de um carnaval, mas sem que esta data seja um "carnaval", mas algo a ser refletida, lembrada e que ainda os direitos, a igualdade se façam! Bjão.

tossan® disse...

Puxa que legal. Adoro palhaços, poesia de palhaço e cara de palhaço até o fim, afinal sou um palhaço...Gostei muito do poema. Beijo

netuno artes disse...

Gostei da poesia e da música, Ivan Lins é um grande artista , parabéns,
obrigado pelo carinho prima,
bjs netunianos

Asta disse...

Gostei!
Beijos.