15/04/2011

No mar

Venha, não tenha medo. É só o mar.
Não, eu não sei nadar por nós dois.
Eu te ajudo, vem. Confia, vem.
Estica as pernas assim, abre os braços assim.
Respira assim. Vem.
Mas eu não sei nadar.
Mas eu to aqui. Olhe meus olhos tão arregalados,
como posso guardar mentira aqui?
Eu posso cantar pra ti, eu posso te segurar,
eu posso ficar aqui até conseguires.
Eu não sei. Tá perto. Vai. Solta da borda.
Eu sei, já fostes parar no fundo. Mas agora é diferente.
Tá mais raso. E eu to aqui. Eu vim do outro lado do oceano.
Eu vim só por tua causa. Vem, larga da borda.
Pode vir. Eu vi como tu és e é por isso que estou aqui.
Confia. Não sei. Podes vir. Não tem mais ninguém.
A borda é para os peixes pequenos.
Solta, isso, relaxa a cabeça no meu peito.
Não tem fundo mas eu te ajudo a flutuar.
Tu podes. Calma.
Afoga um pouco no começo, cansa, desespera.
Mas se queres como eu quero? Quero. Então eu te ajudo. tati

9 comentários:

as arteiras disse...

Olá, In Natura!!
Ah! esse medo danado.
De enfrentar o desconhecido,
de se aventurar.
O medo que por vezes
nos consome.
Um lindo fim de semana!!
Bjs!!
As arteiras

C@urosa disse...

Olá minha cara amiga, muito lindo! Essa é a cumplicidade eterna, em todos os momentos da vida... amor pleno e belo! Adorei.

forte abraço

C@urosa

ceciliamariamon disse...

Lindo... talvez o medo seja o maior inimigo da vida... ou será a dúvida? Beijos, parabéns!

netuno artes disse...

Me fez lembrar das primeiras braçadas em explorar o mar, cada novo mergulho ( ainda pequeno ) e participando as " peripécias " de criança para meus pais . . .
gostei
bjs netunianos

Sonia Schmorantz disse...

Adoro o mar, ele lá e eu cá, só nos olhando, rsss Nunca aprendi a nadar, o medo é muito maior que a vontade!
Beijão

netuno artes disse...

Feliz Páscoa prima, abraços

Ed disse...

Muito, mas muito interessante este texto da Tati. Dá o que pensar sobre atitudes, medos, desejos, vida. Mas tudo pode nos impulsionar, basta querermos e desejarmos, caso contrário, que se fique bem na borda e não arrisque (mas daí, de que valeria a pena?). Bjos e FELIZ PÁSCOA!

Paulinha Peixinha disse...

O mar é minha grande paixão.
Mas como toda paixão, de vez em quando dá medo!

adorei!

beijos

Maria Luisa Adães disse...

Eu sei nadar e sou capaz de aceitar

Um abraço e obrigada pelo convite

Maria luísa