09/05/2010

Gaiola

Não passo de um pássaro
Aprisionado
Em gaiola dourada
De grades feitas de estrelas
Marchetadas no azul do Firmamento
Alimentado de ar, água e vento
Angústia, ilusão e pão
Pássaro com asas de fantasia
Que pensa
Ama de verdade
Ora e canta poesia
E que aspira à liberdade
<>
Homenagem a Henrique Pedro

7 comentários:

myra disse...

..."e que aspira à liberdade...!
gostei mto deste post deste poema desta foto!!! que bom ver voce hoje!
beijos, querida "in Natura"

as arteiras disse...

Olá, In Natura!

Quem hoje não se sente engaiolado?
Quem não almeja a liberdade
viver livre pelo céu azul?
Lindo pássaro da foto!
tenha uma linda semana!
Bjs!!!
As arteiras

C@urosa disse...

Querida amiga, que a liberdade no nosso planetinha azul, seja para todos, e que os pássaros voem livres pelo céu azul...

forte abraço

C@urosa

EDUARDO POISL disse...

Depois de 30 dias de ferias merecidas e com saudades dos amigos blogueiros, volto aqui para matar esta saudades do teu blogger e disser que tudo aqui continua lindo.

Esta menagem é linda e vale a pena refletirmos ...
Nelma Yamakawa
"Educai as crianças e não será preciso punir os homens"


Abraços com todo meu carinho

myra disse...

um beijo grande de Domingo!

tossan® disse...

Meu Deus, conheço muito bem este olhar! Seria bom se nascesse livre. Ele morreria na liberdade porque não a conhece como eu. Lindo poema! Beijo

Sonia Schmorantz disse...

Tão bonito aqui, mas mesmo dourada, gaiola é gaiola...
saudades de vocês
beijos